Política

Drogas e pobreza na política

Como liberais e conservadores enxergam as drogas?
Como pessoas de esquerda ou direitas veem a pobreza?
 
Desde o início, a Guerra às Drogas confundia conservadorismo e criminalização da pobreza. Um dos principais motivos que fez com que os Estados Unidos criassem suas primeiras proibições ao uso da planta foi a relação que ela mantinha com os imigrantes mexicanos [1].
a-relacao-entre-o-racismo-e-a-guerra-as-drogas1

Seria a maconha um produto exclusivo da cultura negra? (Imagem: Pragmatismo Político)

No Brasil, não eram os mexicanos, mas os negros que seriam criminalizados. O “caráter explicitamente racista do seu processo de criminalização, quando foi associada a uma perversão própria dos descendentes dos africanos que teriam trazido tal doença para a sociedade civilizada” [2].

a-relacao-entre-o-racismo-e-a-guerra-as-drogas2

Nos Estados Unidos, afrodescendentes são 3,73 vezes mais suscetíveis do que brancos a serem presos acusados de portarem maconha (Imagem: Pragmatismo Político).

Durante a revolução chinesa de 1949, Mao Tse-Tung declarou o fim do “século da humilhação”, incluindo o uso de drogas no topo da lista de problemas para se erradicar. Os inimigos de classe foram esmagados, com milhares sendo sentenciados a trabalhos forçados ou executados [3].
China-death-penalty

67 anos de execuções por tráfico. Policiais ensaiam execução na China em 2012. Fonte: Death Penalty News

No Brasil, a direita admite algumas nuances. Do lado liberal estão a Globo e Fernando Henrique Cardoso, que defendem uma política diferente na abordagem às drogas, mas apoiam incursões das polícias em bairros pobres, que resultam muitas vezes em morte. Só no Rio de Janeiro, a polícia mata uma pessoa a cada 9 horas!
Violência policial racista no Brasil. Foto: Luiz Morier Arquivo JB 29/12/97 NEG 97/41477SCAN 25/09/2000SVS

Violência policial racista no Brasil.
Foto: Luiz Morier | Arquivo JB 29/12/97

Já a direita conservadora não admite nenhuma alteração na falida guerra às drogas. Misturando conservadorismo, fanatismo religioso e o mais puro fascismo brasileiro, a bancada BBB (bíblia, bala e boi) pretende endurecer a criminalização do comércio varejista de drogas. Digo varejista, pois esta bancada ignora casos como o “helicoca“, quando R$ 50 milhões em cocaína foram apreendidos pela Polícia Federal, mas o caso nunca foi resolvido.
Por fim, temos os liberais de esquerda, que enxergam o problema das drogas de forma holística, onde o vício deve ser tratado como problema médico e o tráfico é visto em suas várias facetas, do grande traficante que traz a droga em jatinho ou helicóptero, ao traficante varejista que entrega cocaína no Leblon, ou vende em uma boca na favela.
Como Conservador/Liberal e Esquerda/Direita vêem as drogas e a pobreza.

Como Conservador/Liberal e Esquerda/Direita vêem as drogas e a pobreza.

Como você se posiciona neste assunto? Escreva nos comentários!
[1] Mann, Ron; Documentário “Grass: A Verdadeira História da Marijuana”
[2] Magalhães, Raul Francisco; Crítica da razão ébria. São Paulo: Annablume, 1994.
[3] Kissinger, C. Clark. How Maoist Revolution Wiped Out Drug Addiction in China
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ Vistos

O Mariachi é um coletivo anarquista de midiativismo, fundamentado no princípio da liberdade individual e na busca pela emancipação coletiva.

Copyleft © 2013 - 2017 Direitos autorais é o caralho!

To Top